sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Periquito-de-queixo-laranja (Brotogeris jugularis)

ZOOLOGIA - 548
CLASSE DAS AVES - 435
ORDEM PSITTACIFORMES - 067
FAMÍLIA PSITTACIDAE - 033
GÊNERO - BROTOGERIS - 001


ESPÉCIE: Periquito-de-queixo-laranja (Brotogeris jugularis) - Müller, 1776 [LC].

               O Periquito-de-queixo-laranja (Brotogeris jugularis), também conhecido como o Periquito-tovi; é um pequeno periquito, de cor principalmente verde, do Gênero Brotogeris

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA
               É encontrado na Colômbia, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, PanamáVenezuela

HABITATS
               Seus habitats naturais são florestas secas, tropicais ou subtropicais, matas de várzea úmido tropical ou subtropical e florestas secundárias altamente degradadas. 

NOME
               Seu nome vem de um pequeno grupo de penas alaranjadas brilhantes localizados sob o menor bico. Assim como outros Periquitos e Papagaios, é capaz de imitar a fala humana simples.

DESCRIÇÃO
               O Periquito-de-queixo-laranja é cerca de 17,5 centímetros de comprimento e pesa entre 53 e 65 gramas. É principalmente verde e possui algumas das penas das asas com cores marrom-bronze. 
               Ele tem um pequeno tufo de penas alaranjadas brilhante abaixo de seu bico, daí um de seus nomes comuns; embora, as penas alaranjadas pode não ser visíveis, dependendo da postura do periquito e do ângulo de visão. Seu bico tem uma coloração semelhante ao de um chifre.

REPRODUÇÃO
               O Periquito-de-queixo-laranja é social e forma uma forte ligação de pares. 
               O ninho é em um buraco de árvore. Uma embraiagem consistem geralmente de 4 a 6 ovos brancos, que chocam após cerca de 26 dias de incubação. Os filhotes deixam o seu ninho cerca de 42 dias após a eclosão. 

VÍDEO



GALERIA DE FOTOS: 40.









































terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

Jandaia-da-caatinga (Aratinga cactorum)

ZOOLOGIA - 547
CLASSE DAS AVES - 434
ORDEM PSITTACIFORMES - 066
FAMÍLIA PSITTACIDAE - 032
GÊNERO ARATINGA - 002


ESPÉCIE: Jandaia-da-caatinga (Aratinga cactorum) - Kuhl, 1820 [LC].


              A Jandaia-da-caatinga (Aratinga cactorum), também chamada de Periquito-gangarra, é uma ave da ordem dos Psittaciformes, Família dos Psittacidae, que habita a caatinga e o cerrado, principalmente no Nordeste brasileiro.

OUTROS NOMES
              Essa espécie é conhecida e chamada por vários nomes em vários locais diferentes. Veja os mais comuns:
  • Periquito-da-Caatinga (Aratinga cactorum) - Por parecer um periquito e ser normalmente achado em regiões de predomínio da caatinga, é um dos nomes mais aceito, mas menos usado em todo o Brasil.
  • Jandaia-da-caatinga (Aratinga cactorum) - Por fazer parte do Gênero Aratinga, que é formado por vários tipos de Jandaias, é reconhecida em todo o Brasil.
  • Periquitão-da-caatinga (Aratinga cactorum) - Além de parecer a ter um tamanho maior que a maioria dos periquitos, também conhecido assim porque parece com o Periquitão-maracanã, é assim reconhecido por pessoas que nunca ouviram sobre esse tipo de espécie.
  • Papagainho-da-caatinga (Aratinga cactorum) - Por parecer e fazer parte da Família Psittacidae, que é a mesma do Papagaio, além do fato de que essa espécie pode aprender pequenas palavras; sendo assim reconhecidas em qualquer local, por pessoas que nunca ouviram sobre esse tipo de espécie.
  • Guinguirra-da-caatinga (Aratinga cactorum) - Porque seu grito (não o canto) se parece com um guincho, assim é reconhecida na região do sertão do Nordeste, onde é normalmente encontrado.
  • Ganguirra-da-caatinga (Aratinga cactorum) - (e também Gangarra em alguns sertões. Esse nome é muito conhecido no sertão nordestino, e para ele vale a explicação anterior, e esta parece ser uma versão regional do sertão da Paraíba e Pernambuco.
  • Periquito-cactos (Aratinga cactorum).
  • Periquito-gangarra (Aratinga cactorum).
HÁBITOS ALIMENTARES
              A alimentação preferida dessa espécie é o milho verde das plantações domésticas. Com um bico apropriado, essa ave rasga a palha da espiga do milho ainda no caule, e come parcialmente os grão do milho verde. Esse é seu alimento preferido para criar sua prole. Por causa desse hábito, a ave é muito perseguida por caçadores, sendo abatidas sob o pretexto de que elas são "danosas" à plantação de milho. As frutas regionais do sertão nordestino, como goiaba e, principalmente manga, são bastante apreciadas pela ave. 

              Da mesma forma que a Papagaios, não é recomendável dar sementes de girassol (por serem muito oleosos) e todo e qualquer alimento industrializado para consumo humano (como pães, cafés, biscoitos, etc). Esses alimentos reduzem a vida do animal, pois afetam os rins e o estômago da ave. No seu habitat natural alimentam-se de frutas, brotos e sementes. Gosta de frutas, bagos e principalmente de umbu (o mesmo que imbu) (fruto do umbuzeiro) uma árvore típica do sertão nordestino. Gosta

VOCALIZAÇÃO
              Costumam voar de bando entre 6 a 8 indivíduos, sempre vocalizando um som "krik-krik-krik-krik", e tem vários hábitos de um Papagaio, como o de levantar suas penas e ficar balançando a cabeça pra cima e pra baixo quando com raiva.
Essa espécie também pode falar algumas palavras. É sociável (mas menos que os Loris ou Papagaios).

DESCRIÇÃO
              Tem a cabeça e corpo verde-acastanhada, dorso verde-oliva, asas verdes com as pontas azuis, peito alaranjado e barriga amarela.
Mais encontrada no cerrado e na caatinga, no Nordeste Brasileiro

REPRODUÇÃO
              Os Periquitos-da-caatinga afofam o fundo da cavidade de seu ninho com madeira triturada, raspada das paredes, o que facilita a secagem do fundo, que pode fica molhado e úmido por suas fezes que são um pouco líquidas.
              Botam de 5 a 9 ovos que incuba por 25 a 26 dias.
              Vive cerca de 30 anos.

GALERIA DE FOTOS: 30.